Palavras do Presidente

Poucos países têm um presidente como o nosso. Poucos brasileiros viram o presidente ao vivo (eu vi duas, sou um dos eleitos). Por isso achei muito oportuno colocar uma coletânea de frases presidenciais.

Segue abaixo:

 

SENSÍVEL 

“Tô aqui vendo meus companheiros portadores de deficiência física, tô vendo o Arnaldo Godoy sentado tentando me olhar, mas ele não pode me olhar, por que o Arnaldo Godoy é cego.”

 

ESTRATEGISTA 

“Não adianta ter um bando de Generais e Soldados”, falando no Clube do Exército em 15 de dezembro.

 

DIPLOMÁTICO 

“Eu conheço o Panamá só de dormir companheiro, até recentemente sempre que eu ia a Cuba sempre tinha que dormir uma noite no Panamá”,  se dirigindo ao embaixador do Panamá em Brasília.

 

MATEMÁTICO 

“Aprendi a contar até dez apesar de só ter nove dedos.”

 

GOURMET 

“Por que ao invés de perguntar você não enche a boca de castanha?”, se dirigindo a uma repórter que perguntava sobre a saída de Henrique Meirelles do Banco Central.

 

PRODÍGIO

 “Eu sou filho de uma mulher que nasceu analfabeta.”

  

SUTIL 

“Eu tô com uma dor no pé direito, mas não posso nem mancar pra imprensa não dizer que eu tô mancando por que tô num encontro com os companheiros portadores de deficiência.”

 

ECUMÊNICO 

“Um brinde ao presidente Bachar Assad.”,  o presidente da Síria não se levantou nem ergueu as taças, pois os muçulmanos não ingerem bebidas alcoólicas.

 

FICÇÃO CIENTÍFICA

 “Vocês sabem quando Napoleão foi a China…”

 

 

CAVALHEIRO 

“A galega engravidou logo no primeiro dia, por que pernambucano não deixa por menos, é no primeiro dia que bota pra dentro”, a galega em questão é a Primeira Dama da República, Mariza.

 

GEOGRÁFICO 

“O Brasil só não faz fronteira com Chile, Equador e Bolívia”, falando para empresários em Nova York, ignorando o fato de o Brasil ter 3 mil quilômetros de fronteira com a Bolívia.

 

HIGIÊNICO 

“Pô, mas isso aqui nem parece a África, é tudo limpinho“, em recente visita a África.

 

ESPERANÇA

"Nós viemos aqui construir essa universidade foi pra vocês e não pra aqueles baderneiros" Falando a um grupo de catadores de papel no lançamento da pedra fundamental da UFSCar campus Sorocaba (Ah! Essa eu tava lá, era um dos baderneiros em questão. Era um grupo de estudantes que protestava e apanhou por profissionais contratados pelo PT para garantir a festa)



Escrito por Alexandre Luquete às 01h00
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


Histórico
    Categorias
    Todas as mensagens
    Muito pessoal
    Bobagens
    Coisas sérias


    Votação
    Dê uma nota para meu blog


    Outros sites
    Meu bloguinho antigo
    Querensa
    QQQ